E3: Dia 4 – Mirror’s Edge 2, mais Wii U e Cloud Gaming

É isso aí, pessoal. Último dia da E3 e já sinto falta do frenesi e vibração que acompanhei, mesmo que pela internet (infelizmente), durante esses quatro dias do maior evento de games do mundo. Mas não vá pensando que a nossa “cobertura” do evento está encerrada. Ainda tem muita água pra rolar pra gente e estamos preparando ainda mais matérias, como um raio-x de cada uma das cinco conferências realizadas (Microsoft, EA, Ubisoft, Sony e Nintendo) e mais dos diversos jogos e novidades que foram destaque nessa semana.

O último dia do evento costuma não ter grandes novidades, apenas um misto de alegria, por ter participado dele e visto todas as novidades ao vivo e em primeira mão, e de tristeza, por saber que amanhã retorna o “dia-a-dia comum”. Embora eu ache que, pra Nintendo, o dia-a-dia na E3 um pouco mais triste. Os investidores não estão (assim como eu) acreditando muito no novo Wii U. Depois da divulgação do console, as ações da empresa caíram nos dois dias consecutivos após o anúncio. Uma das causas para essa queda é a dúvida que os investidores têm de que o novo console venderá mais que o anterior, até mesmo porque o Wii U deve custar mais que 250 dólares, que foi o preço com que o Wii entrou no mercado.

Após isso apresentado, como será que ficará o mercado e, especialmente, os jogadores depois que o Shigeru Miyamoto disse  que o tablet (ou controle grande e estranho, como eu prefiro chamar) é limitado a um por console? Não que tivesse ficado no ar que mais de um tablet poderia ser usado sem problemas (o que não é o caso – basta ver os gameplays que rolaram no evento), mas a diversão de jogar com um amigo é reduzida a quase zero. Citando o próprio Shigeru, “nossa premissa é usar um por sistema. Se for para usar mais de um controle, é mais conveniente para as pessoas seus Nintendo 3DS e ter uma forma de conexão”. Mas toda a graça do Wii U, ao meu ver, parece estar no tablet, não? E aí, como fica?

Por falar em “como fica?”, a EA mais uma vez voltou atrás e disse que uma continuação do game de parkour sensação em 2008 deve dar as caras novamente, mas ninguém sabe nem quando nem como (ninguém mesmo, nem o pessoal da EA). Depois de tanta conversa dizendo que a série é maravilhosa, mas iria ficar em stand-by (afinal, com Battlefield 3, tinha que ficar mesmo), e até com os rumores de que seria cancelada, Frank Gibeau, presidente da EA, ficou todo animado com a engine usada no BF3 (Frostbite 2)  e anunciou que está será usada no desenvolvimento do Mirror’s Edge 2. Afinal, será que dessa vez vai realmente sair do plano das ideias?

Ideias, por sinal, não faltam na mente de Kris Graft, CEO da Crytek, a desenvolvedora da série Crysis. Em entrevista ao site Gamasutra, ele fala que o futuro dos games está na “nuvem“, palavra tão abordada no meio tecnológico hoje em dia. O artigo completo pode ser encontrado aqui (em inglês).

Para encerrar essa longa e satisfatória jornada de quatro dias da E3 2011, despeço-me deixando alguns dos principais trailers que passaram durante o evento. Reitero que ainda não acabou pra nós. Podem esperar que o Especial E3 ainda continua. Até lá!

Anúncios

Um comentário em “E3: Dia 4 – Mirror’s Edge 2, mais Wii U e Cloud Gaming

  1. Pingback: Especial E3 2012: Notícias que você pensou que deixamos escapar – Parte 2 « Press A Key

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s