Especial E3 2012: Conferência da Microsoft

É isso aí, pessoal. Não pensem que fiquei parado (ok, só um pouquinho). King de volta para dar um resumo de cada uma das conferências que aconteceram ontem e hoje na Electronic Entertainment Expo, a E3. Então, preparem-se, porque esse é só o primeiro de uma séries de posts especiais aqui no blog, voltados para a principal feira de games do mundo.

A conferência começou com um senhor gameplay de Halo 4 e, devo dizer, o game está realmente fantástico. Lindos gráficos e uma UI simples, mas bem interessante. Talvez muito colorido, mas muito bonito ainda assim. Depois da ótima abertura de conferência, Don Mattrick, presidente da área de Entretenimento Interativo da Microsoft, apareceu pra dar inicio aos trabalhos, já falando que o foco da conferencia seria os trabalhos em cima do XBOX360, e assim o foi. Nada de XBOX720, por exemplo, coisa que decepcionou muita gente. Na verdade, talvez a “grande novidade” tenha sido o SmartGlass, mas nem era bem uma novidade mesmo pra alguns.

Splinter Cell Blacklist

Sam Fisher

Após as introduções, Alex Parizeau e Maxime Beland, da Ubisoft, vieram fazer o gameplay do que, pra mim, tende a ser o grande game de 2013 para o console: Splinter Cell Blacklist. Com uma jogabilidade bastante interessante e uma fantástica interação com o cenário, o modo de ação “Execute” deu um toque bem legal aos já famosos games táticos do Tom Clancy, embora não seja algo inovador. Outro ponto sensacional do game é o uso do reconhecimento de voz do Kinect, podendo atrair inimigos para uma cilada ou pedindo auxilio a seus aliados falando (sim! Falando!) com eles. Os gráficos não são sensacionais, mas cumprem muito bem seu papel. Realmente a Ubisoft surpreendeu neste game. Incrível para os fãs de tactical shooter e, claro, de Tom Clancy. Pena que só chega ano que vem.

Depois da fantástica apresentação do Blacklist, o próximo na apresentação foi o chefão da EA Sports, Andrew Wilson, com a ajuda do lendário quarterback Joe Montana (que subiu no palco para fazer uma demonstração do Madden), falando das novas versões de alguns dos já conhecidos games da franquia. A intenção da apresentação já mostrou-se de cara, com o Madden 13 e o Fifa 13 e suas inovações com o recurso do Kinect. O uso do reconhecimento de voz do Kinect foi o principal destaque dos games, fazendo substituições e mudando táticas e formações sem ter que pausar o game. Nada muito sensacional.

Foi apresentado então o trailer de Fable Journey, game exclusivo para XBOX, como uma introducão para o chefe da Microsoft Studios, Phil Spencer. Falando do game, ele parece um FPS de fantasia, onde você sai lançando magia por aì, utilizando a interação com o Kinect. Nada empolgante, principalmente pelos gráficos simples e cartunescos do game. Spencer preparou o público para o novo Motorsports Forza muito bem, com o trailer do mais novo Gears of War, o Judgment. Quanto ao trailer de Forza Horizon, cenários bonitos e bastante realistas, e muita velocidade, mas não deu pra sentir muito o que podemos esperar do novo game, que chega às lojas dia 23 de Outubro, no console.

Depois desse ponto, a apresentação foi voltada para as novas realizações da Microsoft para uma maior e mais divertida experiência do usuário para com o produto e a Live. Yusuf Mehdi, chefe de Marketing e Estratégia da empresa, falou das melhorias de interação homem-máquina, como pesquisas no Bing utilizando reconhecimento de voz e localizações de doze idiomas para um maior aproveitamento dessa interação. Além disso, acordos com Nickelodeon, Paramount e até a Machinima foram feitos, de modo a trazer mais títulos, series e programas para a diversão dos donos de um XBOX. Pensaram também nos esportes, com a chegada da NBA e da NHL, além do UFC e da MLB, e programação 24h da ESPN no console, incluindo a cobertura da NFL, NBA e MLB, “tudo ao vivo, tudo em HD, tudo no XBOX360”, como citou o Mehdi.

Ainda no entretenimento, nao esqueceram a música, com o XBOX Music, mas o foco nesse ponto foi mínimo, pois eles queriam mostrar mesmo o novo “game” de fitness deles. Com a apresentação do vice-presidente da área de esportes digitais da Nike, Stefan Olander, anunciando a Nike+ Kinect Training, que é uma espécie de game de treinamento, funcionando como um personal trainer, dando um resultado da sua evolução mensalmente. Além disso, a XBOX LIVE te ajudará a procurar por gente disposta a “competir” com você nesse programa de treinamento.

XBOX SmartGlass

XBOX SmartGlass promete interação entre XBOX, smartphone e tablet. Qualqeru um.

Mas a maior novidade foi o detalhamento do XBOX SmartGlass. Marc Whitten, o manda-chuva da XBOX LIVE, subiu ao palco para falar do projeto, que irá proporcionar total interação entre seu XBOX, smartphone e tablet, tenham eles interface Windows ou não. E pra quem reclamava que não conseguia acessar a web pelo XBOX, o Internet Explorer fará parte do sistema do console, e o seu smartphone será seu mouse. E tudo isso ainda estará integrado com o novo Windows 8.

A partir daí, a apresentação ficou meia boca, mas, pelo menos, os games voltaram a ser o foco. Daniel Bisson e Darrell Gallagher, da Crystal Dynamics, apareceram para falar do novo (e adiado pra 2013) Tomb Raider. Eles fizeram um gameplay no palco e, como todo mundo já tinha visto, mas eu faço questão de salientar, a interação com o cenário está fenomenal. Estão enrolando, mas parecem estar fazendo o serviço direitinho. Phil Spencer voltou rapidinho ao palco para falar de alguns games que estão produzindo e que devem sair em 2013: o Ascend: new Gods, o LocoCycle e o Matter, do diretor de Piratas do Caribe Gore Verbinski, mas nenhum que empolgasse (ao menos, pelo que foi mostrado até agora).

Lara Croft

Nova Lara Croft

A apresentação de Hiroyuki Kobayashi e Eiichiro Sasaki, da Capcom, para o tão esperado Resident Evil 6 foi desanimadora, não pelo game e sim pela apresentação. Subiram no palco, falaram quase nada, jogaram o game e deram tchauzinho. Ao menos, dá pra ver nessa demonstração que o game resgata um pouco dos games antigos, mas com muita ação e correria. Alex Ruiz, do time da LIVE, então, subiu ao palco pra mostrar Wreckateer, mas ela chamou mais a atenção com o seu sorriso do que o game casual, que parece mais um game infantil para Kinect, com estilo de jogo a la Angry Birds.

Trey Parker e Matt Stone, criadores de South Park, deram as caras para falar do novo game baseado no desenho, The Stick of Truth, mas o trailer resumia tudo, então a presença deles no palco foi mais um mini-standup comedy do que pra falar mesmo do game. Como vocês já devem saber, o game, assim como Tomb Raider, também foi adiado pro ano que vem.

Dance Central 3 deu uma ginga a mais na apresentação, com um showzinho do cantor Usher demonstrando seus passinhos de dança ao vivo e no game. Pra finalizar, Don Mattrick voltou ao palco pra dar tchauzinho pra todo mundo, deixando o palco com as explosões e o gameplay de Call of Duty Black Ops 2.

Destaques da apresentação: sem dúvidas, pra mim, os destaques foram o game Splinter Cell Blacklist e o SmartGlass. Pela primeira vez desde o lançamento do XBOX360, eu tive real vontade de ter o console. As inovações em termos de entretenimento em geral realmente transformam o console em um centro de lazer e diversão.

Problemas da apresentação: talvez o foco total para o XBOX mostre pra todos que o projeto do 720 ainda está longe de ser concluído, mas seria interessante dar um detalhezinho pra chamar a atenção da mídia e dos consumidores. As evoluções foram muitas, mas o hardware do XBOX ainda é limitado e, como todo console, não acompanha a evolução tecnológica. Uma mostra disso é o game The Witcher 2: Assassin of Kings, que foi “capado” pra poder executar sem problemas no XBOX, o que provocou alguns probleminhas visuais e de interface. Além disso, tenho certeza de que todo mundo queria ver uma apresentação bem mais legal do RE6 na conferencia do que o Wreckatter da Alex Ruiz. Nada contra a gracinha da Alex, claro.

Alex Ruiz

Alex Ruiz: “graciiinha”

Anúncios

6 comentários em “Especial E3 2012: Conferência da Microsoft

    • Realmente, Erick, a Live está se desenvolvendo de forma bem mais interessante do que a PSN, por exemplo. Além disso, a PSN teve todo aquele problema com vazamento de informaçoes que queimou muito o serviço. Acho que a grande limitação do serviço da XBOX, no entanto, é o fato de ter que pagar mesmo. Isso afugenta muita gente, sem dúvidas.

  1. Como Jean falou, muito boa matéria sobre a conferência!

    Mas, para o meu gosto, não vi nada que me interessasse até o momento. Esperando notícias da Sony e PS3 =D

    PS: Se sair alguma notícia sobre um novo Wild Arms te dou um bjo!

    • Valeu, J. E acho que nunca falarei nada sobre Wild Arms no blog, depois dessa história de “beijo” kkkkkkkkkkkkk

  2. Acredito que, assim como a Sony, a M$ ainda vai segurar um pouco o jogo sobre seu novo console, como sempre, para lançá-lo em 2013 ou 2014. Bom para os proprietários dos consoles que poderão curtir bons laçamentos por mais um bom tempo.

    Muito boa matéria sobre a conferência, não tenho do que descordar. Boa parte dos jogos tem até mais novidades, mas em seus próprios estandes, obrigando a gente a sair pela net catando informações.

    Resta esperar por mais novidades e ver se esse smartglass vai prestar mesmo.

    • Valeu pelos elogios, Jean. A gente faz o que pode. Essa questão de “segurar” o novo console realmente acontece muito, mas, às vezes, acaba sendo um tiro pela culatra. Não sei bem se será o caso da Microsoft, mas eles conseguiram calar muitas bocas com o que mostraram no evento.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s