É sabido – treinadores virtuais podem ser reais?

TacticsOlá, pessoal, King mais uma vez na área. Hoje, tenho um texto de opinião que fiz para um colega (Lucas Peixoto) para sua revista de futebol, fruto de seu trabalho de conclusão de curso (mas quem sabe não teremos essa revista nas bancas mais cedo do que pensaríamos?). O artigo fala de como os games têm o poder cada vez maior de influenciar o modo de vida das pessoas, inclusive sendo tratado como mecanismos de treinamento e prática, como vimos acontecer com o Flight Simulator e o Gran Turismo, games que são usados para treinamentos de pilotos de avião e motoristas de automóveis, respectivamente. No caso desse artigo, o foco, já que a revista é sobre futebol, está nos simuladores de manager, mais especificamente na franquia Football Manager. Amantes dos games e/ou do futebol, estou certo de que essa leitura será interessante e divertida para vocês.

Radio

Ah, o bom e velho rádio…

É sabido que a tecnologia vem, diariamente, mudando o modo de vida das pessoas, independente de faixa etária ou grau de instrução. Filhos ensinando pais a mexer no computador pessoal ou trabalhadores sendo substituídos por máquinas são consequências da contínua evolução tecnológica que nos cerca todos os dias e, como toda mudança, tem seus pontos a favor e contra.

É sabido também que o mundo do entretenimento evoluiu – mesmo que de modo forçado em alguns casos, como a música – assustadoramente com toda essa tecnologia. Seus avôs ou mesmo seus pais contam histórias de como ouvia jogos de seus times preferidos pelo pequeno rádio que havia no bar (pois não havia televisão sequer digital) e você fica pensando quão tediosa devia ser essa época.

Os games são fruto direto dessa evolução conjunta da tecnologia com o mundo do entretenimento. Aproveitando esse nova forma de interação, os games acabaram por englobar um mundo diferente, o educativo. Jogos educativos surgiram como uma inovação no arcaico modo de ensino, fazendo crianças e jovens aprender diversos temas com diversão e imersão em mundos que apenas ficavam no imaginário.

Esse tipo de jogo cresceu e originou novas idéias, tornando-se apenas um subgênero dos chamados Serious Games (Jogos Sérios, em português), jogos construídos com intuitos específicos. Como exemplo, além dos jogos educativos (ou edutainment), temos os advergames (estratégia mercadológica que utiliza jogos como ferramentas para divulgar e promover marcas, produtos, etc) e os simuladores, sendo estes últimos os que mais se popularizaram.

Exemplos de simuladores são frequentes no mundo digital e suas utilizações são mais sérias do que simples jogos. Um dos mais famosos simuladores de futebol do mundo, o Football Manager (também conhecido simplesmente como FM), é conhecido e jogado por alguns técnicos e clubes mundo afora. O Everton Football Club, um dos principais e mais tradicionais clubes da Inglaterra, tem um acordo com a Sports Interactive, desenvolvedora do jogo, para a utilização de sua base de dados com a finalidade de scouting de jogadores.

Mas será que um simulador como o FM pode criar realmente técnicos? Ano passado, John Boileau, um conhecido jogador do Football Manager, ousou tentar. Ele encontrou coragem e enviou seu currículo para o time do Middlesbrough, naquela época na Premier League, a Primeira Divisão inglesa. O já famoso técnico André Villas-Boas, campeão português pelo Porto em 2010 e atualmente no time inglês Tottenham, é conhecido por ser um fanático pelo jogo, onde costumava testar novas táticas e formações em seus times fictícios. Claro que todo seu aprendizado com Bobby Robson e José Mourinho são uma enorme influência na sua carreira, mas por que não achar que o FM também tem sua parcela de ajuda na carreira do português?

Andre Villas-Boas

Andre Villas-Boas, fã do Football Manager

Jogadores do simulador são conhecidos como ávidos e talentosos estrategistas, adoram trabalhar táticas e formações e costumam pensar “fora da caixa”, sem os hábitos comuns de vários treinadores, limitados por algumas de suas formas de pensar. Porém, será que o detentor de vários sucessos “simulados” podem ultrapassar as limitações técnicas (como treinamento físico, por exemplo) e convencer o mundo do futebol de suas habilidades como treinador? A resposta para isso, sem dúvidas, só será alcançada quando alguém como John Boileau tiver finalmente a sua chance. A prática leva à perfeição. É sabido.

Referências:
Wikipedia: Serious Games

Eurogamer: Everton assina contrato para usar base de dados do FM

Soccerlens: De jogador de Football Manager a treinador de futebol

Folha: Villas-Boas comanda o Porto na decisão da Liga Europa

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s